Crianças que completam quatro anos no primeiro semestre e seis no segundo.

Acolhimento e construção da rotina

O berçário recebe bebês entre quatro meses e um ano de idade. Desde o início, tecemos uma parceria diária com seus responsáveis, garantindo o desenvolvimento subjetivo da criança em um ambiente coletivo. A adaptação de cada bebê à escola é particularizada, individualizada e se faz aos poucos, com a participação de um de seus familiares, que exemplifica os dados passados na entrevista inicial sobre seus costumes, rituais, desejos e as formas de cuidados durante a rotina.

O projeto do berçário tem como premissas o acolhimento, o cuidado com o apego e desapego e a construção da rotina — sono, troca e alimentação — em um ambiente brincante, acolhedor e desafiador, voltado às necessidades afetivas e sensório-motoras desta faixa etária.

Compomos a rotina de cada bebê a partir dos seus próprios horários e necessidades em nosso planejamento, intercalando momentos de sono, troca, alimentação e brincadeira. Entendemos que esta rotina fundamental é importante na relação direta do educador com o bebê, em um constante diálogo de presença e escuta.

Exploração

A exploração do bebê se dá através do seu livre brincar, lançando-se, a seu tempo, às propostas e ambientes que oferecemos e organizamos. Compomos o espaço com elementos que convidam a diversas pesquisas sensoriais e motoras, ficando atentos àquelas que mais fazem sentido para cada criança, para serem reapresentadas e sofisticadas. Os bebês se desenvolvem de forma ativa e, sabidos que são, merecem um espaço com muitas possibilidades de relação e brincadeira.

Consideramos em nosso planejamento momentos de música (um especial com professor especialista e outros mais com cantigas e objetos sonoros), de contato com materiais de artes (“melecas” diversas feitas com maisena ou farinhas, coloridas com anilina comestível), com livros e outros portadores de texto, com sucatas e outros materiais não estruturados (potinhos, tecidos, tubos…), com objetos e materiais que instigam a exploração e conquistas corporais e com outros elementos mais que estimulam e favorecem a brincadeira e a exploração livre das crianças, ampliando seu repertório em diferentes linguagens e formas de expressão.