Cuidar e educar

A escola de educação infantil é um ambiente muito especial, é a primeira vez que a criança deixa o universo da família, espaço resguardado e particular, para entrar em um universo social mais amplo. Educar crianças tão pequenas requer, portanto, um vínculo afetivo com cada uma, atenção a suas particularidades – ritmo, necessidades e interesses –, confiança em suas habilidades e atenção ao seu bem-estar. A rotina escolar deve garantir tanto situações ricas e desafiadoras para o seu desenvolvimento, quanto apoio ao seu caminho particular e cuidado com questões fundamentais como higiene, alimentação e descanso. Tudo isso é fundamental para que a criança se desenvolva de maneira saudável em um ambiente coletivo, confiando em si mesma, no mundo e nas pessoas que a cercam.

A escola

A escola de educação infantil deve proporcionar a cada aluno situações que potencializem seu desenvolvimento e aprendizado. Para isso, as rotinas, as atividades e as situações educativas devem ser pensadas considerando as especificidades de cada faixa etária e os interesses e necessidades revelados no percurso trilhado por cada grupo e pelas crianças que dele fazem parte. Isto, sempre levando em conta princípios e objetivos a serem atingidos, a partir de uma proposta pedagógica constantemente revista.

A escola e a cultura

A escola favorece a imersão da criança no mundo social. É o momento de se socializar, de descobrir e aprender os parâmetros e as riquezas da vida em grupo e de nossa cultura. É muito importante que esta primeira experiência de fazer parte de um grupo seja uma experiência positiva e saudável. Que a criança possa, neste processo de socialização, conhecer a si própria, aos outros e a cultura em que está inserida, desenvolvendo em suas experiências e brincadeiras suas múltiplas linguagens. Desta forma, ao mesmo tempo em que criança adentra o universo social e cultural, ampliando seu repertório, desenvolve recursos próprios, vive a alegria e encantamento da descoberta e da troca com o outro, e nos surpreende com a imprevisibilidade e criatividade de seu universo infantil.

A criança

Infância é tempo de ser criança. Por isso é imprescindível ter um bom conhecimento do universo infantil, sensibilidade e uma boa comunicação com as crianças. É através de muita brincadeira, de vivências significativas com outras crianças, com adultos, com o meio e com os objetos ao seu redor que a criança tem a oportunidade de exercitar e ampliar suas potencialidades, sendo, neste percurso, autora de seu próprio desenvolvimento.

Atividades das crianças

Nosso objetivo é participar e contribuir na formação de cidadãos íntegros e conscientes, valorizando a infância como infância.

A brincadeira e o faz de conta

O brincar é a linguagem essencial da criança, um gesto espontâneo de seu ser. Gesto que a coloca em relação consigo mesma, com o mundo, com as pessoas que a cercam e com a cultura e humanidade a que pertence.

A rotina

O brincar é a linguagem essenEntendemos que a rotina das crianças no Recreio precisa estar bem articulada, considerando o ritmo de cada uma, do grupo, suas necessidades e interesses,as propostas das atividades e os espaços em questão.

Autonomia

Para que a criança possa ser autora de sua própria história é fundamental que ela possa desenvolver recursos próprios para lidar com as diversas situações de sua vida.

Convivência e cooperação

O sentir-se parte de um grupo, estabelecendo vínculos de respeito consigo mesmo, com o outro e com o coletivo, e o saber relacionar-se nas diversas situações, são advindos do convívio diário com as pessoas da escola: colegas, educadores e outros funcionários.

Projeto interação

É parte primordial desse processo desenvolver nas crianças uma série de posturas e atitudes como:

  • Curiosidade, participação ativa e interessada em conhecer e aprender;

  • Capacidade de relacionarem-se de forma respeitosa, afetuosa e solidária;

  • Autonomia frente às tarefas e desafios que enfrentam;

  • Atenção a direitos e deveres.

Essa nova forma de convívio, em atividades de interação conjuntas, gera uma relação muito especial entre as crianças e possibilita que compartilhem seu conhecimento em torno de um tema centralizador, que se conheçam melhor, se respeitem e, de fato, se unam ao conversar e brincar espontaneamente.

O papel do educador

O educador tem papel fundamental dentro do processo de desenvolvimento da criança. Dentre suas atribuições, as principais são:

  • observar cada criança individualmente;

  • coordenar e organizar o grupo, considerando as necessidades individuais e grupais;

  • fazer a leitura dos interesses e necessidades coletivas e, a partir destes, propor desafios e situações educativas para que haja avanços na aquisição do conhecimento;

  • estimular a pesquisa e a experimentação individual e coletiva;

  • incentivar a aquisição da autonomia;

  • registrar e avaliar o trabalho desenvolvido, para estabelecer metas e estratégias de ação junto às crianças;

  • proporcionar um ambiente prazeroso de convívio e descobertas, em que o brincar, o faz de conta, tenha espaço privilegiado.

Aulas de música no Recreio

O projeto de musicalização acontece desde o berçário até o grupo cinco, com encontros semanais para cada grupo individualmente e um encontro coletivo mensal. Nos encontros experimentamos com nosso corpo, com tecidos, bolinhas com texturas, bem como com instrumentos de percussão, voz, violão, flautas e caixas de música. Com as crianças menores, desenvolvemos um trabalho maior com os acalantos, com os brincos e com rodas cantadas e dançadas; enquanto que com as crianças maiores também exploramos o universo das brincadeiras de mão, túnel, com pega-pega, pulos, escolhas, rimas, abrindo espaço para o diálogo com histórias, criação coletiva e busca por movimentos mais finos com instrumentos musicais.

Alimentação no Recreio

A Alimentação na escola é mais um momento especial. Além de lanches e almoços saborosos e nutritivos, todas as crianças (G1 a G5) se sentam em pequenos grupos e, acompanhadas pelo educador, têm a possibilidade e são incentivadas a experimentar vários alimentos e a compartilhar seus gostos com os colegas.

Almoços e Lanches

almoço é fornecido pelo Recreio para as crianças de período integral e para aquelas que fazem parte do período da manhã ou da tarde e precisam almoçar na escola. Cada grupo tem um horário para almoçar, respeitando o ritmo e as necessidades de cada grupo, cuidando para que as refeições possam ser apreciadas pelas crianças além de promover um convite para experimentação, a educação alimentar através do cardápio elaborado, a diversidade de alimentos oferecidos e sua apresentação.

Nossos profissionais

A equipe de coordenação está em permanente contato com as crianças, com os educadores e com as famílias. Em cada período há sempre, ao menos, uma coordenadora pedagógica para atender a demandas eventuais, fazer observações gerais e acompanhar o trabalho desenvolvido nos grupos.

Nossos educadores têm formação acadêmica, e são constantemente instrumentalizados pela equipe de coordenação para o desenvolvimento da prática educativa, por meio de reuniões pedagógicas quinzenais gerais, de reuniões de coordenação específicas a cada grupo e de semanas pedagógicas semestrais coletivas. Todos os nossos profissionais estão envolvidos na formação das crianças, incluindo o porteiro, a cozinheira e as responsáveis pela limpeza.

Mantenedora e psicóloga: Bel Linares

Diretora: Maria Cecília Figueira de Mello

Assistentes de Direção: Chico Linares, Maria Ines Fonseca (Meg) e Laura Figueira de Mello Linares

Coordenadora Pedagógica: Claudia Regina Passos

Coordenadoras: Maria Ines Fonseca (Meg) e Laura Figueira de Mello Linares

Assessora Pedagógica: Maria Cristina Viganó

Coordenadora de Eventos: Cristiana M. Conti Pereira Luiz

Analista Financeira: Catia Tozin

Educadores: Camila Storto Frochtengarten, Carolina Itiberê Ferreira da Silva, Diego Ramos Lahóz, Eluana Goulart, Júlia Audi Feigenblatt, Lucicleide do Nascimento Passos (Cleide), Márcia Borges Marques (Bá), Marina G. Bacellar do Carmo, Manuella Alves da Silva, Milena Leal de Oliveira, Raquel Rocha

Auxiliares: Anna Carolina Lombardi, Marina Gonzalez Órfão, Priscila Leite, Regina Aparecida Gomes

Berçário: Antonieta Gomes Pinto (Tieta) e Bruna Luiza Menezes Mussolini

Estagiárias: Carolina Leão Muller, Lidiane Araujo Dias e Gabriela Bondezan Nogueira

Professora do Grupo Oficina (GO): Claudia Bittencourt Heitzmann e Fernanda Costa

Professor de Música: Fernando Altenfelder Santos

Professor de Capoeira: Vantuil Tomé da Silva (Tayson)

Professora de Dança: Isabel Cristina Araújo Laudelino

Professora de Inglês: Ciça Marinho

Auxiliares Gerais: Bruna Pereira Silva e Luciana Maria de Lima

Equipe de Limpeza: Clisbiane Florinda de Jesus Mendes,Gabriela Andreza da Silva, Heloisa de Castro Oliveira, Sirlene de Jesus Silva

Auxiliar de Serviços Gerais: Maria Edinalva Corrêa Tavares

Nutricionista:Daniela Martinazzo

Porteiro: Carlos Augusto Camilo de Oliveira

Comunicação: Chico Linares e Eugênio Vieira

Fotógrafo: Eugênio Vieira