Home   PPP – 7. Pesquisas e Projetos

PPP – 7. Pesquisas e Projetos

Projeto é uma modalidade organizativa do trabalho pedagógico, especialmente potente no sentido de favorecer o estudo, a pesquisa de um tema escolhido a partir dos interesses e também das necessidades das crianças, possibilitando tanto trabalhar conteúdos, quanto intervir na constituição e dinâmica do grupo. O trabalho com Projetos promove o protagonismo da criança e contempla seu desenvolvimento, a articulação de suas experiências, seus saberes e os conhecimentos culturais da sociedade. 

No Recreio há projetos previstos de acordo com a faixa etária e outros emergentes — que nascem do cotidiano das crianças — ambos interessantes para a faixa etária e / ou para atender a necessidades do grupo. Para que as crianças estabeleçam relações entre saberes, é importante partir de seus conhecimentos, possibilitando que se percebam como coparticipantes no processo de construção de conhecimento. Os aprendizados servem de referência para outras situações, permitindo generalizações de ordens diversas. Criam-se assim saberes em rede, construídos através de narrativas, debates, pesquisas de materiais culturalmente relevantes, tendo o educador o papel de apoiar o caminho de descobertas, encadeando “feixes” de interesse e estudo das crianças.

“Construir o conhecimento seria, pois, como construir uma grande rede de significações, onde os ‘nós’ seriam os conceitos, as noções, as ideias, em outras palavras, os significados e os fios que compõem os nós seriam as relações que estabelecemos entre algo em que concentramos nossa atenção e as demais ideias, noções ou conceitos; tais relações condensam-se em feixes, que, por sua vez, articulam-se em uma grande rede.” Nilson Machado.

Como apresentado, em nossa proposta pedagógica o educador tem o papel de apoiar as pesquisas das crianças, oferecendo repertórios, organizando experiências e dando subsídios para que avancem nos seus conhecimentos, fazendo com que os projetos e as pesquisas sejam vivenciados de forma sensível, lúdica e também empírica, revelando o que as crianças estão descobrindo e querendo saber. 

Para acompanhar as pesquisas das crianças, ressaltar suas questões e descobertas, para decidir caminhos que levem em direção às metas escolhidas, o educador utiliza, além da observação, registros e documentações. Estes recursos procuram revelar o que querem vivenciar e desvendar, as experiências e o percurso vivido pela criança e pelo grupo, diálogos e questões levantadas. 

A documentação, feita através da escrita do educador (observações pessoais e como escriba do grupo), ou por fotos, imagens e filmagens, se constrói a partir dos registros dos processos vividos pelas crianças e os registros de acompanhamento do educador — como a criança viu, como o educador viu, como o educador interpreta o que a criança viu.

Documentar é, nesse sentido, meio de valorização das aprendizagens das crianças, atestando seus saberes e criações, garantindo que seus reais interesses sejam respeitados e que os conhecimentos estudados não sejam arbitrários e desinteressantes. A documentação é fonte constante de reflexão e de pistas que qualificam as decisões educativas.

A postura do educador implicada na escuta, observação e pesquisa da criança, é alimentada no Recreio por um projeto de formação composto por encontros sistemáticos entre educadores, em diferentes formatos e com distintas finalidades. Podem ser em grupo ou individuais, com a Coordenação e ou Direção, sempre com o objetivo de refletir e aprimorar o olhar e o trabalho com a criança. Nesses fóruns abre-se espaço e se instiga o educador a partilhar e avaliar sua prática, projetando, a partir dos estudos e reflexões, suas metas de trabalho, alinhadas com o Projeto Político Pedagógico (PPP) do Recreio. As novas descobertas e experiências são fundamentais para a validação e atualização constante das bases do PPP, garantindo o avanço vivo na direção de boas experiências com as crianças.