Home   Grupos   BERÇÁRIO

BERÇÁRIO


Faixa etária

Crianças de 4 meses a 1 ano.

 1. Horário

O Recreio funciona de 2ª a 6ª feira, das 7h30 às 18h30.

Período integral: das 8h00 às 17h00 (9 horas), das 8h00 às 17h30 (91⁄2 horas), ou das 8h00 às 18h00 (10 horas).

Meio período - manhã: das 8h00 às 12h00 (4 horas), das 8h00 às 12h30 (41⁄2 horas) ou das 8h00 às 13h00 (5 horas).

Meio período - tarde: das 13h00 às 17h00 (4 horas), das 13h00 às 17h30 (41⁄2 horas) ou das 13h00 às 18h00 (5 horas).

Havendo necessidade, o horário de chegada pode ser 7h30 e o de saída18h30.

Observação: no berçário há flexibilidade no horário de frequência. Dentro do período de funcionamento, os pais podem fazer seus horários, sendo que o período mínimo para frequentá-lo é de 4 horas diárias e de três dias por semana, dada a importância dos vínculos estabelecidos com os educadores. Assim, o período da manhã pode ser ampliado até mais tarde, ou o período da tarde pode ser iniciado mais cedo, ou ainda a criança pode frequentar um período todos os dias e alguns dias a mais no outro período. Por exemplo: todas as manhãs e terças e quintas feiras à tarde.A definição de dias e horários de frequência é feita em conjunto com a orientação e precisa ser acordada previamente com a secretaria da escola. 

 2. Matrícula

Os pais deverão preencher a ficha de matrícula e a ficha de saúde e fazer uma entrevista com a psicóloga e diretora ou com uma das coordenadoras pedagógicas. A finalidade dessa entrevista é obter dados da história de vida da criança e de sua rotina diária, além de outros que nos auxiliem a compreendê-la, respeitá-la e acompanhá-la no Recreio (hábitos, preferências, horários, características etc.).

Como documentação apresentar: cópia da certidão de nascimento; cópia da carteira de vacinação; cópia do cartão do convênio médico; atestado médico. Enviar também duas fotos 10 X 15 (horizontal), uma da criança sozinha e outra da criança com sua família.

Agende uma visita.

 3. O Berçário e seu espaço

O berçário acolhe 8 crianças por período para garantirmos atendimento individualizado e respeito à rotina de cada criança.  A proporção de bebês é de no máximo quatro para cada educador.  Além dos educadores fixos, o berçário conta com a ajuda de auxiliar volante caso haja necessidade.

O espaço do  Berçário  procura atender às necessidades das crianças, tanto em termos de cuidados relativos à higiene, saúde, alimentação, como quanto à recreação. Os materiais, o mobiliário e brinquedos são pensados para fornecer desafios e possibilidades de pesquisa para as crianças. Assim, exclusivamente para uso das crianças que frequentam o berçário há:

  • quarto com berços –cada crianças tem o seu cantinho para dormir e estão instalados Esterilair e babá eletrônica;
  • espaço trocador – com lençol hospitalar, prateleiras para os pertences das crianças e para materiais de higiene;
  • copa com cadeirão, geladeira e microondas para atender às necessidades das crianças;
  • solário – com brinquedos, colchonetes; mini-escorregador; tanque de areia e cavalinho de mola para os maiorzinhos;
  • sala de recreação – com colchonetes, bebê-conforto, bebê-kolinho, espelhos na parede e todo o tipo de material necessário ao desenvolvimento das crianças: desde mordedores, móbiles, bichinhos de borracha e látex, até brinquedos de madeira ou construídos com sucatas.

Além disso, conforme sua condição e desenvolvimento as crianças passam a freqüentar também os outros espaços do Recreio: Visitar as tartarugas, andar e soltar bolhas de sabão no pátio da frente, explorar o pátio de terra e brincar no tanque de areia grande são coisas que as crianças do berçário adoram.

 4. Comunicação escola-família

Comunicação Diária: Cada criança recebe um caderno individual, através do qual é enviado diariamente aos pais um registro (em ficha) de sua rotina de alimentação, sono e troca/higiene. Também são anotadas alterações de saúde e algumas observações importantes.

Os pais podem registrar na ficha, dados da rotina de seu filho(a) no período em que ele(a) não está no Recreio, assim como observações, dados de saúde e cuidados específicos.

O contato dos pais com os educadores e equipe de coordenação é aberto e importante, a troca de informações e observações contribui para um maior entendimento e melhor acompanhamento de cada criança e para efetivar a parceria entre escola e família. Há diariamente alguém da equipe de coordenação ou de direção no Recreio para atender os pais em situações emergenciais e questões específicas.

Reuniões de Pais: Estão previstas reuniões de pais semestrais com a participação das educadoras do grupo, da coordenadora e da psicóloga e diretora da escola e, além dessas, pode acontecer reuniões particulares entre os pais e a equipe de coordenação para tratar questões da criança e para um acompanhamento do trabalho que é realizado no berçário. Assim, além das reuniões coletivas, sempre que os pais ou a equipe de coordenação julgarem necessário, reuniões individuais com a família são realizadas.

Relatório semestral: Os pais recebem ao final de cada semestre o álbum Minha História no Berçário, que é elaborado pelas educadoras e é acompanhado pela coordenadora responsável e pela psicóloga. Esse álbum aborda aspectos tais como: o processo de adaptação, a rotina de cuidados da criança, seus interesses e explorações, sua comunicação e a forma como tem passado seus dias conosco. Além do texto, há algumas fotos que retratam o processo relatado.

 5. Cuidados e Saúde

  1. Seguimos a orientação de cuidados indicada pelos pais na entrevista de inicial.
  2. Para ministrarmos medicamentos pedimos que escrevam no caderno individual a justificativa de uso e especificações do período de tratamento e de posologia. As crianças não devem vir ao Recreio com alterações significativas de saúde ainda não diagnosticadas ou com febre. A volta à escola deve ser após 24 horas do fim da febre e livre de medicamentos antitérmicos.
  3. Se ocorrida no Recreio, qualquer alteração significativa quanto à saúde será comunicada de imediato aos pais, que, dependendo do caso, devem vir buscá-la com brevidade.
  4. A ficha de saúde, preenchida na época da matrícula, é atualizada semestralmente ou quando ocorrerem mudanças significativas quanto a cuidados, saúde e medicação.
  5. No berçário as mamadeiras ou os copos individuais de água e suco permanecem no Recreio e são esterilizados diariamente em solução de Hidrosteril, em vasilhames próprios ao grupo. As mamadeiras de leite são enviadas diariamente para casa.
  6. Na sala de sono está instalado um aparelho Sterilair, que ajuda a evitar reações alérgicas.

 6. Alimentação

No berçário, os pais podem optar entre trazer toda a alimentação diária necessária ou utilizar, total ou parcialmente, a fornecida pelo Recreio (exceto o leite).

Nosso cardápio é elaborado visando uma alimentação saudável. Fornecemos sucos, frutas da época, papinha salgada e comida caseira. A papinha salgada é feita por nós, seguindo orientações de pediatra de nossa confiança. Para o almoço podem ser feitos dois tipos de alimentação: papinha salgada e comida caseira. O almoço de cada criança é oferecido de acordo com seu desenvolvimento e necessidade: só a papinha salgada ou papinha adicionada de comida normal ou só a comida normal. A sobremesa é composta de frutas da época.

O cardápio semanal é enviado aos pais via correio eletrônico e afixado no quadro de avisos da entrada.

O leite deverá ser enviado diariamente em medidas para preparo na escola ou já feito, na mamadeira ou em copos, sempre em quantidade suficiente para o período em que a criança permanece no Recreio.

As mães que amamentam podem vir amamentar na escola ou enviar o leite materno, que será aquecido em banho-maria e oferecido de acordo com a necessidade de seu filho(a).

Quando a criança estiver em dieta especial é necessário que os pais informem quais alimentos do cardápio podem ser oferecidos a ela ou que enviem toda sua alimentação diária.

 7. Higiene

As trocas de fralda são feitas segundo a orientação dada pelos pais na entrevista inicial. Assim, a cada troca, fazemos a higiene usando algodão umedecido ou dando meio banho, usando ou não sabonete individual. No caso de assadura, seguimos os procedimentos indicados e passamos as pomadas individuais especiais enviadas pela família. Após o almoço fazemos higiene bucal segundo orientação dos pais.

No trocador, para garantir mais higiene, usamos lençol hospitalar descartável e esterilizamos o colchonete ao final de cada troca.

O material de higiene de uso diário (algodão, álcool, cotonetes, lençol hospitalar, toalhas de papel, etc) é fornecido pelo Recreio, mediante taxa acertada na secretaria da escola.

 8. Enxoval e Materiais

Os pais devem enviar:

Como material permanente: Cobertor, travesseiro (se usar), duas mamadeiras pequenas ou dois copos com tampa de bico (para suco e água), saboneteira com sabonete ou frasco de sabonete líquido, pomadas necessárias às trocas de fraldas e material para higiene bucal (para crianças que almoçam no Recreio). Enviar também protetor de berço e chupeta se houver necessidade.

Semanalmente: Dois jogos de lençol, uma toalha de banho.

Diariamente: Uma sacola contendo trocas de roupa (frio e calor) em quantidade suficiente para o período que a criança permanecer no Recreio, fraldas descartáveis, dois sacos plásticos (um para roupa suja e outro para roupas molhadas). Para os pequenos, enviar também duas toalhas-fralda ou cueiros.

As toalhas de banho e os lençóis permanecem no Recreio até o término da semana, quando são devolvidos para serem trocados. Quando houver necessidade estes serão enviados para troca durante a semana.

Todos os pertences individuais devem estar marcados com o nome.

Todo material pedagógico e outros necessários ao atendimento às crianças são fornecidos pelo Recreio, mediante pagamento de taxa.

 9. Adaptação

O período de adaptação da criança ao Recreio é discutido e combinado com os pais na entrevista inicial, acertando o horário de chegada em função de sua rotina e de suas necessidades, e quem vai acompanhá-la. O pai ou a mãe, ou outro adulto de referência, deve ter disponibilidade para permanecer no Recreio, pelo menos por uma semana, apresentando este novo espaço e particularizando os dados fornecidos na entrevista inicial. Nesta entrevista os pais recebem o texto Adaptação, elaborado pela equipe de coordenação, com dicas e orientações básicas para este período..

Por nossa experiência, este período transcorre tranquilamente para os pequenos (embora seja comum haver modificações em sua rotina), mas a escola se preocupa também com o acolhimento e a adaptação da família a essa nova fase. O período de adaptação é particularizado para cada criança, considerando as reações que ela vai apresentando no decorrer desse processo, tanto no Recreio como em casa.

 10. Passagem do berçário para o G1

A passagem da criança do berçário para o G1 é feita gradativamente, considerando seus interesses, necessidades e possibilidades.

Quando percebemos que o espaço, a rotina e a dinâmica do berçário passaram a ficar limitados para suas experiências, e que a criança está apta a iniciar novo processo, propiciamos que ela passe a frequentar os espaços utilizados pelo G1 e a participar de algumas brincadeiras e atividades com este grupo.

Inicialmente ela é acompanhada por uma das educadoras do berçário e permanece no G1 por um período. Gradativamente, esse tempo no G1 vai aumentando e a presença do educador do berçário diminuindo. Este processo transcorre de acordo com a necessidade e o ritmo da criança e a partir de avaliação dos educadores, da equipe de coordenação e dos pais.

Nesse período de transição, a criança tem ainda garantido seu espaço no berçário, mas vai conquistando e ampliando seu universo de ação fora deste.

 11. Observações

  • O envio de comunicados é feito via correio eletrônico. Os pais podem também enviar e-mail com observações e solicitações para: recreio@escolarecreio.com.br.
  • O envio de objetos de apego, de brinquedos ou outros, depende da necessidade de cada criança. Para não haver troca é importante marcar com o nome.
  • Tendo questões e dúvidas sobre o trabalho, o cotidiano escolar e o acompanhamento de seu filho(a) procure a coordenadora do grupo ou psicóloga.
  • No calendário estão marcados os eventos anuais do Recreio e os feriados e recessos.

 12. Valores

O valor da anuidade é diferenciado considerando o período de horas que a criança frequenta o Recreio e a forma de pagamento (à vista, em três vezes ou parcelas mensais)

O boleto bancário relativo às parcelas mensais é enviado por e-mail.


.
O Recreio foi fundado em 1982 e atende crianças de 4 meses a 6 anos, divididas em grupos, do Berçário ao G5, considerando-se a data de nascimento e as particularidades e necessidades de cada criança. Considera-se a seguinte regra quanto à faixa etária: julho de um ano até junho do ano posterior.
Os grupos têm número reduzido de crianças, o que nos permite um acompanhamento mais próximo do desenvolvimento de cada uma.
Cada grupo possui seu espaço próprio, planejado e organizado para oferecer materiais e situações educativas adequadas à faixa etária e ao processo de desenvolvimento individual e do grupo, bem como para acolher o grupo em particularidades de sua rotina.
Nossa proposta é acompanhar e participar do processo de desenvolvimento de cada criança, em todos os níveis: cognitivo, físico, emocional e social. Nosso trabalho se baseia primordialmente na troca afetiva, no respeito a cada uma e na vivência grupal.
Para acompanhamento do trabalho realizado no grupo, acontecem quinzenalmente reuniões dos educadores com a coordenadora pedagógica responsável, abordando tanto o trabalho desenvolvido com aquele grupo, como o acompanhamento de cada criança. Além disso, os educadores participam também de reuniões formativas quinzenais e de semanas pedagógicas semestrais com toda a equipe pedagógica.
Todos os educadores responsáveis pelos grupos têm formação acadêmica. Os auxiliares estão fazendo curso superior ou têm formação acadêmica.Um diferencial do Recreio no atendimento às crianças é promover momentos de interação entre os grupos para que crianças de diferentes idades possam brincar e pesquisar juntas. Nesses encontros elas podem conviver com as diferenças, se espelhar no outro e aprender e trocar entre iguais.